Oficina CEER
 01-02-2011
PRÉMIO JORGE DE SENA PARA VÍTOR AGUIAR E SILVA

O escritor e antigo vice-reitor da UMinho foi distinguido com o “Prémio Jorge de Sena”, atribuído pelo Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com apoio de um mecenas anónimo. O troféu reconhece o livro “Jorge de Sena e Camões. Trinta Anos de Amor e Melancolia”, editado pela Angelus Novus, que mereceu a unanimidade do júri.

"Sinto-me feliz e muito honrado por este prémio, Jorge de Sena é sem dúvida um dos grandes nomes da literatura", declarou Vitor Aguiar e Silva ao site da UMinho. A obra já tinha recebido em 2010 o "Prémio Nacional de Ensaio Literário Eduardo Prado Coelho", criado pela Câmara Municipal de Famalicão. O galardão do CLEPUL tem um valor de 5000 euros e distingue uma monografia inédita, publicada ou apresentada em 2009, sobre qualquer faceta da obra de Jorge de Sena. A cerimónia de entrega do prémio está prevista para Março.

Vítor Aguiar e Silva nasceu em 1939, em Penalva do Castelo, Viseu. Estudou e ensinou na Universidade de Coimbra, sendo professor catedrático da Faculdade de Letras. Em 1989 transferiu-se para a UMinho, onde foi professor catedrático do Instituto de Letras e Ciências Humanas, fundou e dirigiu o Centro de Estudos Humanísticos e a revista Diacrítica e desempenhou as funções de vice-reitor. Tem-se dedicado ao estudo da Teoria da Literatura - área em que a sua investigação é internacionalmente reconhecida - e da Literatura Portuguesa do Maneirismo, do Barroco e do Modernismo.

Publicou, entre outros, os trabalhos "Para uma interpretação do Classicismo", "Maneirismo e Barroco na Poesia Lírica Portuguesa", "Teoria da Literatura", "Competência Linguística e Competência Literária: Sobre a possibilidade de uma poética gerativa", "Análise e Metodologias Literárias" e "Camões: Labirintos e Fascínios" (Prémio de Ensaio da Associação Portuguesa de Críticos Literários e da Associação Portuguesa de Escritores). Aguiar e Silva já foi galardoado com o Prémio Vergílio Ferreira, atribuído pela Universidade de Évora, em 2002. Em 2007 foi-lhe entregue o Prémio Vida Literária, pela Associação Portuguesa de Escritores. Em 2009 venceu o Prémio D. Diniz, atribuído pela Fundação da Casa de Mateus. Coordenou ainda a proposta de criação do Instituto Camões, a Comissão Nacional de Língua Portuguesa (CNALP) e foi membro do Conselho Nacional de Cultura.

Fonte: http://www.uminho.pt