Oficina CEER
 10-05-2011
UM DESAFIO SIMBÓLICO A QUE A UTAD DEU RESPOSTA: CRIANÇAS VENDERAM COMPOTAS PARA SALVAR UM MILHAFRE

Quarenta crianças de 4 e 5 anos, que frequentam o ensino pré-escolar no Colégio Efanor (da Fundação Belmiro de Azevedo), em Matosinhos, venderam compotas caseiras com o objectivo de angariar dinheiro para salvarem a vida a um milhafre ferido na asa.

Esta acção inseriu-se no plano de actividades do Colégio, que procura introduzir os mais pequeninos numa educação ecológica e ambiental que passe pelo respeito da biodiversidade, onde as espécies selvagens têm um papel preponderante no equilíbrio dos ecossistemas. Assim, após juntarem o dinheiro que acharam suficiente, e sabendo que na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) se salvava a vida de animais selvagens em perigo, foram bater às portas do seu Hospital Veterinário cujo Centro de Recuperação de Animais Selvagens prontamente acolheu este gesto simbólico. Um milhafre, que havia sido encontrado num pinhal da zona de Coimbra há vários meses, com diversos traumatismos e incapaz de voar, fora sujeito na UTAD a várias cirurgias e agora aí está (ver foto), restabelecido e pronto a ser entregue à liberdade.

Quanto ao mealheiro das crianças, o Centro vai utilizá-lo na compra de equipamento para ajudar a salvar outros animais selvagens em perigo, pois todas as ajudas são sempre bem vindas.

Por fim, no próximo dia 13 de Maio estas crianças viverão uma experiência pedagógica ímpar. Virão de visita à UTAD, para conhecerem o trabalho que a instituição realiza no tratamento de animais selvagens, e acompanharão, ao fim da manhã, o seu milhafre apadrinhado até São Leonardo de Galafura para assistirem à sua restituição à liberdade. Os técnicos da UTAD vão aproveitar a ocasião e libertar também uma águia de asa de redonda, que entretanto foi igualmente recolhida e tratada no mesmo Centro.

Fonte: http://www.utad.pt/