Oficina CEER
 07-12-2011
DOIS PROFESSORES DA UTAD CRIARAM NOVO MÉTODO PARA IDENTIFICAR ESPÉCIES BOTÂNICAS

Com o auxílio de um telemóvel é agora possível obter, no pequeno ecrã e localmente, todas as informações sobre uma planta: nome científico, nome-comum, taxonomia, imagens dinâmicas, entre outras. Trata-se de um projecto-piloto de inovação tecnológica criado por dois professores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), visando tornar a tecnologia útil na promoção dos recursos botânicos.

Este projecto, concebido no âmbito do desenvolvimento e promoção do Jardim Botânico da UTAD, um dos maiores e mais diversificados da Europa, foi implementado como experiência piloto no acesso à informação de cada uma das numerosas espécies botânicas presentes neste Jardim, e que são à volta de 800. Esta iniciativa, liderada pelos Professores Raul Morais dos Santos e António L. Crespí, da Escola de Ciências e Tecnologia e da Escola de Ciências da Vida e do Ambiente, respectivamente, da UTAD, teve igualmente projecção no Jardim da Escola Secundária Morgado de Mateus, em Vila Real, com o objectivo de estimular também os alunos do ensino secundário para as novas tecnologias.

A substituição das velhas e clássicas placas identificativas das espécies por outras que empregam códigos visuais do tipo “QRCode”, permitem agora fornecer informação contextualizada (nome científico, nome-comum, taxonomia, imagens dinâmicas entre outras) ao visitante através de um “smartphone”. A informação para este fim resultou de uma reestruturação da base de dados da Flora Digital de Portugal, que se torna assim disponível num formato mais inovador e acessível através de qualquer tecnologia de suporte digital. É de assinalar que esta projecção do Jardim da Escola Secundária Morgado de Mateus resulta de um protocolo existente com a Escola de Ciências e Tecnologia da UTAD para a promoção das novas tecnologias junto dos alunos do ensino secundário. Um dos docentes daquele estabelecimento de ensino, Miguel Candeias, que se encontra a finalizar o Mestrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores da UTAD com tema de dissertação relacionado com a promoção de recursos botânicos, é o responsável pela implementação deste projecto-piloto na sua escola, juntamente com a directora, Drª Alice Rocha.

Fonte: utad.pt