Oficina CEER
 08-04-2014
VIAGEM AO PASSADO É A PROMESSA DA TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO PELA UTAD

O MixAR - Sistema de Realidade Mista Adaptativa para Sítios Arqueológicos promete uma viagem ao passado em cenário real.

Brevemente, os visitantes de sítios arqueológicos poderão ter a sensação de estar numa cidade romana ou num castelo medieval enquanto se passeiam nas suas ruínas. A tecnologia está a ser desenvolvida por um grupo de investigadores, liderado por Luís Magalhães, investigador e docente da Escola de Ciência e Tecnologia (ECT) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em parceria com a empresa GEMA, e permitirá aos visitantes experienciar uma viagem ao passado, já que estes poderão visualizar virtualmente a estrutura original do sítio arqueológico, construída sobre as ruínas existentes, enquanto passeiam livremente no percurso real. O objetivo do projeto MixAR é “desenvolver um sistema de Realidade Mista (RM) que permite visualizar, no local, reconstruções virtuais de sítios arqueológicos, na sua estrutura original”, fornecendo, assim, uma perceção mais real e contextualizada dos locais em questão”, esclarece o docente da ECT.

Luís Magalhães explica que “o sistema completo é constituído por uma solução de hardware e software para a produção de ambientes de RM mais imersivos e com contextualização histórica, reunidos num único produto, de fácil utilização”. “Durante a experiência de RM, é possível visualizar as ruínas dos edifícios, incluindo os seus interiores, complementados de forma historicamente correta com modelos virtuais, de modo a tornar a experiência e as sensações mais reais”, acrescenta o investigador.

Este projeto tem um significado muito especial para Luís Magalhães, que é também diretor do Curso de Comunicação e Multimédia da UTAD, já que “na maioria dos sítios arqueológicos, muitas das estruturas originais se encontram bastante degradadas ou foram totalmente destruídas, o que não permite que sejam apreciadas no seu esplendor original”.

O MixAR vem colmatar esta desvantagem já que “ao permitir a visualização in loco dos seus modelos virtuais, integrados com as estruturas atuais ou reminiscentes, representa uma mais-valia importante, permitindo ao público em geral uma melhor perceção e compreensão dos mesmos”. As vantagens deste sistema são muitas já que “a visualização de modelos virtuais, em diversas áreas de aplicação, permite aos especialistas de diversas áreas estudar e interagir com os objetos de estudo” e, ao mesmo tempo, “permite ao público em geral explorar esses ambientes virtuais, promovendo a sua participação cultural, social e científica”, acrescenta. Este projeto está a ser desenvolvido em parceria com a empresa GEMA, “uma empresa de Marketing Digital e New Media, vocacionada para a criação de projetos de comunicação e Marketing utilizando técnicas de multimédia e interatividade”. Esta parceria traduz-se numa vantagem competitiva para a empresa Gema, que ficará detentora da tecnologia mas também para a UTAD que ao desenvolver a tecnologia poderá patenteá-la e aplicá-la a outros projetos futuros.

O projeto MixAR foi financiado pela Agência de Inovação (ADI) com verbas do programa QREN. A Agência de Inovação tem como objetivo central “Promover a inovação e o desenvolvimento tecnológico facilitando o aprofundamento das relações entre o mundo da investigação e o tecido empresarial português”.

Fonte: utad.pt