Oficina CEER
 10-06-2014
MINHO E GALIZA ESTREITAM LAÇOS DE COOPERAÇÃO

O Centro de Estudos Lusíadas, unidade Cultural da Universidade do Minho (UM) e o Centro de Estudos Galegos, promoveram o colóquio intitulado «Minho e Galiza: Confluências», inserido nas Comemorações dos 40 anos da Universidade do Minho, que teve como palco o Museu D. Diogo de Sousa, em Braga.

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, foi um dos oradores, numa sessão, moderada por Miguel Bandeira, vereador do Pelouro do Património da Autarquia Bracarense, com a participação do Diretor Executivo do Centro de Estudos Euro Regionais (CEER), Ruben Lois e António Marques, Presidente da Associação Industrial do Minho (AIMinho).

A necessidade de cooperação entre as universidades e fatores identitários da Euro-Região, foram alguns dos assuntos em discussão e, para Ricardo Rio, Braga tem uma "posição geoestratégica muito relevante e o Município de Braga tem trabalhado numa base de proximidade com todos os concelhos, sendo a Galiza um interlocutor ideal e um dos principais focos animadores da procura turística de Braga que não pode ser descurado", afirmou o autarca, vincando que é necessário "aprofundar cada vais mais os laços de cooperação de forma reforçar os benefícios desse potencial económico".

A Investigação, o crescimento sustentável e a captação de investimento, são "três pilares" de cooperação que devem ser trabalhados, nesse sentido, o Edil Bracarense, lembra o trabalho desenvolvido, no âmbito do Eixo Atlântico, na ligação com diversos Municípios que tem dados os seus frutos, "como no caso da recente "Braga Romana", onde foram celebrados acordos de colaboração com os Municípios Augustos de Lugo e Astorga e a revitalização do Caminho Português de Santiago", apontou Ricardo Rio, lembrando ainda as "reivindicações, junto dos Governos dos dois Países, para que a paragem do comboio Celta em Nine fosse uma realidade".

O reforço de parcerias, de forma a construir redes de confluência entre as organizações dos dois Países são, segundo Ricardo Rio, formas de "otimizar a proximidade cultural e territorial da Euro-Região, e as suas afinidades históricas", concluiu.

Fonte: http://www.bragatv.pt/