Oficina CEER
 16-06-2016
TECMINHO PROMOVE INTERCÂMBIO DE EMPREENDEDORES NA EUROPA

Iniciativa “Green Eye” insere-se no programa “Erasmus for Young Entrepreneurs”, da União Europeia.

A TecMinho, interface da Universidade do Minho, coordena a nível nacional o projeto de intercâmbio “Green Eye”. Esta iniciativa da União Europeia visa apoiar a mobilidade e capacitação de jovens empreendedores na Europa no setor da economia verde, principalmente nas áreas das energias renováveis, do ambiente, dos transportes, da sustentabilidade, da gestão de resíduos, da ecoeficiência e dos sistemas energéticos inteligentes. As candidaturas podem ser realizadas em www.erasmus-entrepreneurs.eu.

Os candidatos selecionados receberão uma bolsa para custear a sua estadia num dos países envolvidos neste programa. O intercâmbio de dois a três meses colocará os jovens empreendedores em contacto direto com empresários experientes, facilitando a aquisição de conhecimentos e boas práticas e o domínio de diferentes métodos de trabalho relevantes para o arranque ou o fortalecimento da ideia de negócio. Atuando como mentores, os empresários de acolhimento terão também a oportunidade de trabalhar com novos projetos empresariais, permitindo otimizar o negócio da sua empresa e ampliar a visão sobre outros mercados potenciais e relevantes ao negócio.

“O objetivo é apoiar novos e potenciais empreendedores na criação do seu negócio e, em simultâneo, proporcionar aos empresários de acolhimento uma oportunidade para desenvolver a competitividade e impulsionar o crescimento da sua empresa através de uma aprendizagem e colaboração mútuas”, afirma Helena Moura, da TecMinho.

O consórcio “Green Eye” é composto por universidades, incubadoras, serviços de apoio ao empreendedorismo e consultadoras provenientes de quatro países. Criado no âmbito do Erasmus for Young Entrepreneurs e financiado ao abrigo do programa COSME (2014-2020), tem como parceiros a consultora Van Der Meer & Van Tilburg (Holanda), a incubadora AlmaCube S.R.L (Itália), a Universidade de Aalborg (Dinamarca) e a Universidade de Economia de Cracóvia (Polónia). Embora abranja todas as áreas da economia, o “Green Eye” privilegia o setor emergente da economia verde, com o objetivo de contribuir, a médio e longo prazo, para um mundo mais sustentável.

Estão disponíveis mais informações em http://www.tecminho.uminho.pt/shownews.php?id=854.

Fonte: www.uminho.pt