Oficina CEER
 09-10-2017
GALA DA INOVAÇÃO CELEBRA O TALENTO DA UNIVERSIDADE DO PORTO

Constança Paúl, Jorge Lira e Adélio Mendes foram os homenageados da Gala da Inovação da Universidade do Porto 2017, uma iniciativa da U.Porto Inovação e do Gabinete Alumni que na noite de 4 de outubro reuniu no Museu do Carro Elétrico mais de 250 convidados institucionais, empresariais e académicos.

Criada com o objetivo de celebrar os melhores contributos para a produção de conhecimento na U.Porto e criar um ambiente de networking que potencie a criação de sinergias entre a Universidade e o mundo empresarial, a Gala da Inovação serve de mote para anualmente distinguir os membros da comunidade académica que se destacaram nas áreas da Inovação Social, Inovação Artística e Inovação Tecnológica.

Na área da Inovação Social, a homenageada deste ano foi Constança Paúl, Professora Catedrática e investigadora no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) que criou e ainda dirige o Centro de Atendimento 50+ daquela faculdade. Numa perspetiva de promoção da saúde e do envelhecimento ativo, este centro de atendimento tem como missão dar resposta a necessidades decorrentes de problemas cognitivo-comportamentais, de saúde e bem-estar das pessoas com mais de 50 anos de idade, contando para isso com uma rede de colaborações com autarquias e organizações não governamentais.

Jorge Lira foi o distinguido na área da Inovação Artística pelo seu papel na valorização da Gaita de Foles Mirandesa. Foi ainda enquanto estudante da Faculdade de Arquitetura da U.Porto e membro do Orfeão Universitário do Porto que Jorge Lira construiu a sua primeira gaita de foles. Desde então, dedicou a sua vida a aprender e a construir este instrumento tradicional, num percurso que culminou com a coordenação do projeto de Reconhecimento da Gaita de Foles Mirandesa, que teve um papel determinante para que a mesma fosse oficialmente reconhecida enquanto instrumento musical pelo Ministério da Cultura.

A última homenagem da noite, pelo seu papel na área da Inovação Tecnológica, recaiu sobre Adélio Mendes, Professor Catedrático da Faculdade de Engenharia da U.Porto e Investigador Sénior em Processos, Produtos e Energia. Ao longo da sua carreira científica, Adélio Mendes publicou centenas de artigos e desenhou diversos projetos de investigação nacionais e internacionais, todos eles com uma forte ligação ao tecido empresarial. Conquistou também vários prémios, entre eles o prémio Universidade de Coimbra (2016) e o da empresa americana Air Products Chemicals (2011), com um valor pecuniário de 100 mil dólares. As equipas que Adélio Mendes lidera inventaram e desenvolveram diversas tecnologias e incidem, entre outras, na área de separação de gases e na área das energias renováveis.

Numa edição dedicada ao tema do “Engenho Humano”, a Gala da Inovação 2017 teve como oradores convidados a estilista luso-venezuelana Katty Xiomara e o Comandante Cardoso da Silva, Oficial da Marinha Portuguesa e Diretor de Treino de Mar das campanhas de 2011 a 2014 da “Universidade Itinerante do Mar”, uma parceria entre a Universidade do Porto e a Marinha Portuguesa.

Esta foi, de facto, uma noite inteiramente dedicada ao engenho e ao talento da Universidade do Porto. Até mesmo o espetáculo de encerramento do evento teve por tema a inovação produzida na U.Porto: o concerto da violinista Ianina Khemelik, integrante da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, foi realizado com um violino de carbono criado pela IDEA.M, spin-off incubada na UPTEC, e acompanhado por uma nova aplicação da tecnologia de termografia desenvolvida na FEUP que permite ao público verificar, através das variações da temperatura corporal, qual o esforço físico despendido pela intérprete ao longo de um concerto.

Contudo, a Gala da Inovação reveste-se também com um objetivo solidário. Contando com o apoio da Fundação Amadeu Dias e do Santander Universidades e a parceria da EFACEC e da Cooprofar-Medlog, parte das receitas do evento reverterá para o Fundo de Ação Social da U.Porto, destinado a apoiar estudantes economicamente carenciados.

Fonte: noticias.up.pt