Oficina CEER
 17-09-2018
ALUMNA DA FCUP QUER LEVAR BACTÉRIAS E FUNGOS AO ESPAÇO

Marta Cortesão, licenciada em Biologia e mestre em Biologia Celular e Molecular pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), foi uma das quatro vencedoras da edição 2018 das bolsas Women in Aerospace in Europe 2018, destinadas a jovens talentos na área das ciências aeroespaciais.

Esta bolsa, no valor de 1500 euros, permitiu à alumna da FCUP apresentar, na 42.ª edição da conferência Commission for Space Research (COSPAR), realizada em junho deste ano nos Estados Unidos, um projeto que permitirá levar micro-organismos à Estação Espacial Internacional (ISS).

Para além de ter estado em contacto com as diversas agências espaciais, como a NASA, a JAXA e a ROSCOSMOS, naquela que é uma das maiores conferências do mundo na área do espaço, Marta Cortesão, que está atualmente a frequentar o doutoramento em Microbiologia do Espaço no Centro Aeroespacial Alemão (DLR), teve oportunidade de dar a conhecer o projeto“Biofilm in Space” (BFS) financiado pela NASA. O trabalho, conta a alumna da Faculdade de Ciências, “consiste no estudo do crescimento e expressão genética de bactérias e fungos em ambiente de voo espacial, ou seja, dentro da própria Estação Espacial Internacional”.

Mesmo antes de ter entrado na FCUP, Marta Cortesão já sabia que o seu futuro académico e profissional passaria por aliar a biologia às ciências do espaço. “Desde o ensino secundário que soube que queria seguir astrobiologia. Como não havia licenciatura nessa área em Portugal (ou na Europa), entrei em Biologia na FCUP, continuei no mestrado de Biologia Celular e Molecular, e fui estando atenta a todas as oportunidades”, explica.

Na FCUP, quando estava a terminar o seu mestrado, no ano letivo de 2014/15, aproveitou o programa ERASMUS e fez a sua tese de mestrado no Centro de Astrobiologia, em Madrid. Para Marta Cortesão, outro momento que teve especial importância no seu percurso académico foi o voluntariado na associação de estudantes BEST Porto (Board of European Students of Technology), com sede na FCUP e na FEUP. “O BEST deu-me ferramentas incríveis para singrar no mundo do trabalho. Aprendi a falar em público, gerir uma equipa, ir a conferências e fazer networking”, salienta a alumna da FCUP.

Atualmente, a equipa de trabalho de Marta Cortesão está a fazer testes “pré-voo” para estabelecer a metodologia de acordo com os requisitos da NASA. A experiência científica a bordo da estação espacial está planeada para 2019.

Apaixonada pelas ciências do espaço e pela astrobiologia, é membro do WIA-E Colónia e está envolvida em atividades de comunicação de ciência através do seu blogue “Space Microbes” e de palestras Ted Talk.

Fonte: noticias.up.pt