Oficina CEER
 19-02-2020
CANTINAS DA U.PORTO APOSTAM NO COMBATE AO DESPERDÍCIO ALIMENTAR

Campanha de sensibilização inserida no âmbito do projeto Dose Certa, promovido em parceria com a Lipor, arranca esta segunda-feira, junto dos utentes da Cantina de Direito.

Sabia que cada português desperdiça 123 kg de comida por ano? E que cerca de 1 milhão de toneladas de alimentos são desperdiçados em Portugal por ano? A partir desta segunda-feira, estas são algumas das mensagens que vão ser transmitidas aos utentes da Cantina de Direito da Universidade do Porto, no âmbito da campanha de sensibilização para o combate ao desperdício alimentar promovida pelos Serviços de Ação Social da U.Porto (SASUP), em parceria com a Lipor.

A iniciativa integra-se no âmbito do projeto Dose Certa, que os SASUP vêm desenvolvendo com a Lipor desde dezembro passado. O objetivo passa por reduzir o desperdício alimentar nas diferentes fases da produção alimentar, bem como promover práticas de consumo sustentável dos alimentos.

Numa primeira fase, o projeto começou por envolver a formação dos profissionais da cantina de Direito. Este trabalho incluiu a sensibilização da equipa para a separação de resíduos orgânicos, mas também para um conjunto de cuidados e boas práticas a ter desde a receção das matérias primas, até à preparação dos alimentos propriamente dita.

Outras medidas a serem implementadas incluem o aproveitamento maior dos hortícolas e o empratamento da refeição personalizado.

“Peça a Dose Certa para o seu apetite”
Culminada esta fase, o projeto chega agora aos utentes da Cantina de Direito na forma de cartazes e outras mensagens, a apelar ao consumo alimentar sustentável. Mas não só. No momento de solicitar a refeição, será pedido a cada utente que ajuste e quantidade pedida no prato às suas necessidades.

Se tudo correr conforme previsto, a campanha – que passará também pelas redes sociais – chegará em breve ao resto da comunidade estudantil da U.Porto. “A implementação na Cantina de Direito constituiu um projeto piloto. Após a avaliação da implementação nesta unidade, é intenção dos SASUP que o projeto seja expandido para outras unidades de alimentação”, explica João Carvalho, diretor dos SASUP.

Dar o que sobra a quem mais precisa
Na verdade, a adesão ao projeto Dose Certa enquadra-se num conjunto de “preocupações de sustentabilidade ambiental e responsabilidade social” que a U.Porto, através dos SASUP, tem procurado pôr em prática há vários anos. Exemplo disso é o projeto de doação de sobras alimentares que está em curso, desde 2015, na Cantina de Engenharia, e em fase de implementação na Unidade Alimentar S. João e na Cantina de Direito.

Só na FEUP, este projeto já permitiu “poupar” mais de 20 mil refeições, evitando desta forma o desperdício de cerca 10 toneladas de resíduo orgânicos. Estes alimentos são depois distribuídos por perto de 100 famílias identificadas pela Junta de Freguesia de Paranhos, no âmbito do Movimento Zero Desperdício.

Quanto aos resíduos que não podem ser doados (sobras de alimentos, cascas da frutas, vegetais, entre outros), são alvo de separação e recolhidos para reciclagem.

Fonte: noticias.up.pt