Oficina CEER
 24-07-2010
TECMINHO CELEBRA O SEU 20º ANIVERSÁRIO COMO INTERFACE DA UNIVERSIDADE DO MINHO

Tendo surgido com a missão de busca da inovação e desenvolvimento tecnológico na região em que se insere, a TecMinho comemora os seus 20 anos de actividade como estrutura de interface entre a Universidade do Minho e a sociedade envolvente.
A 24 de Julho de 1990, através de escritura celebrada no Palácio de Vila Flor (Guimarães), foi criada a TecMinho – Associação Universidade-Empresa para o Desenvolvimento, por iniciativa da Universidade do Minho e da AMAVE - Associação de Municípios do Vale de Ave, tendo sido uma das primeiras instituições de interface de uma universidade em Portugal.

Com a missão de se constituir uma entidade de interface da Universidade do Minho com a sociedade nas suas múltiplas dimensões, a TecMinho tem sido ao longo dos anos um ponto de acesso privilegiado ao conhecimento inovador produzido na Universidade do Minho para milhares de empresas e outras organizações públicas e privadas.
No domínio da transferência de tecnologia, a TecMinho tem realizado um trabalho constante de identificação do conhecimento gerado na Universidade do Minho que responda a necessidades do mercado, apoiando a sua transformação em novos processos ou produtos. Ao longo dos seus 20 anos de actividade, a TecMinho envolveu 430 investigadores universitários nestas acções, tendo detectado 170 tecnologias inovadoras com potencial de mercado e tendo estabelecido mais de 100 acordos de colaboração com empresas.

Na área da formação contínua, entre empresários, quadros médios e superiores de empresas, quadros da administração pública central e local e jovens à procura do primeiro emprego, a TecMinho formou já cerca de 18.000 pessoas. Programas de formação à medida das necessidades de organizações privadas e públicas foram implementados em cerca de 3000 empresas e outras entidades, envolvendo as modalidades em sala, “outdoor”, formação-acção e ambiente e-learning. Em todas estas actividades, a TecMinho envolveu perto de 1250 formadores que asseguraram 82.200 horas de formação. No domínio da mobilidade transnacional de jovens diplomados universitários, a TecMinho colocou cerca de 850 estagiários portugueses em empresas estrangeiras, acolhendo 125 estagiários estrangeiros em empresas portuguesas.

No domínio do empreendedorismo, a TecMinho tem promovido uma cultura empreendedora na Universidade do Minho e apoiado o lançamento de projectos empresariais de base tecnológica e conhecimento avançado. No âmbito destas acções, concedeu apoio individualizado a 770 empreendedores e contribuiu para a criação de 72 empresas inovadoras.

No ano em que celebra o seu 20º aniversário, a TecMinho reitera o seu compromisso de continuar a trabalhar em prol da competitividade da Região e do País, contribuindo para o fomento da inovação do tecido produtivo e o desenvolvimento das competências pessoais e profissionais da população activa.

Fonte: http://www.cienciapt.net